Os 10 anos da Lei Maria da Penha devem ser comemorados reforçando as ações em defesa da mulher e proteção contra a violência. Respeito e dignidade para todas.

Cumprimos a promessa e aprovamos o PLC 38 que iguala a remuneração de bombeiros e militares do ex-território de RR com o Governo do DF. Uma grande conquista

Tv Rádio Jornais
Pronunciamentos Matérias Relatadas Projetos Currículo
Notícia
Aumentar tamanho fonte Diminuir tamanho da fonte
07/08/2012

Campanha mobiliza sociedade para enfrentamento da violência

Foto: Divulgação
Campanha mobiliza sociedade para enfrentamento da violência

Nesta terça-feira (7), o governo federal e o sistema da justiça lançam a campanha “Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha - A lei é mais forte”. O objetivo é dar celeridade aos julgamentos dos casos de violência contra a mulher e mobilizar a sociedade brasileira para o enfrentamento a esse tipo de crime. A apresentação da campanha marcará o início da mobilização que percorrerá as cinco regiões brasileiras, tendo como sede os estados com altos índices de assassinatos de mulheres. “É preciso dar um basta à impunidade, responsabilizar agressores e criar condições para que a segurança possa atuar nos flagrantes e a justiça tenha rapidez nos julgamentos. É hora de agirmos com rigor”, afirma a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Eleonora Menicucci. 

A primeira fase da campanha terá veiculação de filme publicitário em emissoras de TV aberta, anúncio em portais de internet e ação em redes sociais. A segunda fase está programada para 24 de agosto, com o início dos seminários regionais e ações de comunicação, que serão um espaço destinado ao debate sobre a aplicação da Lei Maria da Penha e dos julgamentos de tribunais de júri de assassinatos de mulheres. Os encontros acontecerão, de agosto a dezembro, em Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Pará e Paraná.

Ação integrada - Sob a coordenação da SPM-PR, a ação reúne o Ministério da Justiça, por meio da Secretaria de Reforma do Judiciário, o Conselho Nacional de Justiça, o Conselho Nacional do Ministério Público, o Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais de Justiça, o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União e o Conselho Nacional de Defensores Públicos Gerais. 

De norte a sul do Brasil, a violência é uma realidade. Nesse primeiro semestre, vários crimes nos chocaram pela barbárie. É por isso que a SPM está liderando uma campanha pelo fim da impunidade e pela responsabilização dos agressores”, destaca a ministra. 

Encontro debate o papel das delegacias

A divulgação dos dados sobre o funcionamento do Ligue 180 acontece nesta terça-feira (7), em Brasília, no encontro nacional “O Papel das Delegacias no Enfrentamento à Violência contra as Mulheres”. São 300 delegadas reunidas, também, para o lançamento da campanha.

Enviar comentário:



acompanhe o senador