Os 10 anos da Lei Maria da Penha devem ser comemorados reforçando as ações em defesa da mulher e proteção contra a violência. Respeito e dignidade para todas.

Cumprimos a promessa e aprovamos o PLC 38 que iguala a remuneração de bombeiros e militares do ex-território de RR com o Governo do DF. Uma grande conquista

Tv Rádio Jornais
Pronunciamentos Matérias Relatadas Projetos Currículo
Notícia
Aumentar tamanho fonte Diminuir tamanho da fonte
17/07/2012

Mais 12 mil brasileiros vão para universidades do exterior pelo Ciência sem Fronteiras em setembro

Foto: Divulgação
Mais 12 mil brasileiros vão para universidades do exterior pelo Ciência sem Fronteiras em setembro

O programa Ciência sem Fronteiras (CsF) enviará mais 12 mil alunos para fazer um ano da graduação em instituições de 12 países: Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Portugal e Reino Unido. Hoje, outros 6,7 mil estudantes brasileiros já estão no exterior, em universidades de excelência, como bolsistas do programa. 

Os próximos editais do programa serão lançados no final deste mês. Serão oferecidas bolsas para graduação sanduíche nos 12 países que receberão os bolsistas em setembro, e também na China. Lançado em dezembro de 2011, a meta do CsF é oferecer 101 mil bolsas de graduação e pós-graduação até 2015, sendo 75 mil bancadas pelo próprio governo federal. As demais virão de parcerias com a iniciativa privada. Para este ano, a previsão é a concessão de 20 mil bolsas. 

Palestras - Com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o cientista israelense Dan Shechtman, prêmio Nobel de Química de 2011, ficará no Brasil durante dez dias, no final de julho. Ele vai participar da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada no Maranhão. Pelo programa Escola de Altos Estudos, da Capes, deverá fazer uma série de palestras na Universidade de São Paulo (USP).

Atualmente, 949 universitários de outros países estudam no Brasil, com bolsas da Capes. 

Brasileiro recebe prêmio nos Estados Unidos

O bolsista do Ciência sem Fronteiras, Diogo Publio, recebeu um prêmio de tecnologia promovido pela prefeitura de San Diego e pela principal empresa de telefonia dos Estados Unidos. Diogo é aluno do curso de Ciências da Computação da Universidade da Califórnia e faz parte do primeiro grupo do Ciência sem Fronteiras que embarcou para estudar nos Estados Unidos.

Ele e dois colegas da universidade criaram um aplicativo móvel para facilitar a vida dos jovens que buscam diversão na noite de San Diego. O aplicativo AllNighters permite acessar a programação cultural, com informações atualizadas, nas imediações em que a pessoa se encontra. “Tecnologia

mobile

sempre me interessou e pretendo continuar trabalhando nessa área. Criamos uma forma de listar a programação de bares e casas de show, sem a necessidade de seguir cada uma delas para saber das novidades”, disse o estudante, de 23 anos, que só volta ao Brasil em janeiro de 2013. Diogo ainda não sabe se vende a tecnologia, abre um negócio próprio ou prossegue com a pesquisa acadêmica sobre o aplicativo

Enviar comentário:



acompanhe o senador