Os 10 anos da Lei Maria da Penha devem ser comemorados reforçando as ações em defesa da mulher e proteção contra a violência. Respeito e dignidade para todas.

Cumprimos a promessa e aprovamos o PLC 38 que iguala a remuneração de bombeiros e militares do ex-território de RR com o Governo do DF. Uma grande conquista

Tv Rádio Jornais
Pronunciamentos Matérias Relatadas Projetos Currículo
Notícia
Aumentar tamanho fonte Diminuir tamanho da fonte
20/06/2012

Senado vota MPs depois da Rio+20

Foto: Agencia Senado
Senado vota MPs depois da Rio+20

Duas medidas provisórias (MP 559/2012 e MP 560/2012) trancam a pauta de votações do Senado Federal esta semana e devem ser analisadas pelos senadores a partir da próxima semana. Desta segunda-feira (18) até a sexta-feira (22), a Casa não terá votações em Plenário devido à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20. As votações foram adiadas por acordo de lideranças, já que uma comissão de 24 senadores encontra-se no Rio de Janeiro para representar o Senado na conferência. O primeiro item da pauta é a MP 559/12, que autoriza a Eletrobras a assumir o controle acionário da Celg, companhia de distribuição de energia de Goiás. Sob a relatoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), a MP foi transformada em Projeto de Lei de Conversão 13/2012, na Câmara dos Deputados, para incluir temas previstos anteriormente na MP 556/11, que perdeu a validade em maio por não ter sido analisada pelos deputados. Entre os temas acrescidos à MP 559/2012 está a ampliação para todas as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), criado para agilizar as obras da Copa do Mundo 2014 e das Olimpíadas de 2016. Uma das novidades desse regime de contrações é a possibilidade de a administração pública licitar um empreendimento por meio de contratação integrada. Outra mudança é a redução dos prazos entre a divulgação do edital e a abertura das propostas. Pela Lei das Licitações (Lei 8.666/1993), esses prazos podem chegar a 45 dias.

Com o PLV, passam a variar de 3 a 30 dias úteis. Além disso, não é obrigatória a apresentação de um projeto básico com previsão detalhada de gastos. Também foi incluído no PLV 13/12, o esclarecimento de que o Plano de Seguridade Social (PSS) dos servidores públicos da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios não incide sobre o adicional de férias, adicionais noturno e por serviço extraordinário, assistência suplementar à saúde e assistência pré-escolar. O objetivo da ressalva é acabar com pendências judiciais sobre o tema. O projeto de conversão aprovado na Câmara dos Deputados também assegura às construtoras do programa Minha Casa, Minha Vida regime tributário especial que substitui quatro tributos (Imposto de Renda, PIS/Pasep, Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e Cofins) por uma alíquota única de 1% sobre a receita mensal recebida com o empreendimento. Esse regime vai até dezembro de 2014.

O PLV trata ainda do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior (Proies). Antártica A segunda medida provisória na pauta do Senado, MP 560/2012, concede crédito extraordinário de R$ 40 milhões ao Ministério da Defesa para trabalhos de remoção dos escombros da Estação Antártica Comandante Ferraz. A estação foi destruída por um incêndio em fevereiro deste ano. Além de destruir 80% da base de pesquisas – que possuía laboratórios destinados às ciências biológicas, atmosféricas e químicas – o fogo também provocou a morte de dois militares que trabalhavam no local.

Enviar comentário:



acompanhe o senador